Eu participo no Facebook
http://www.euparticipo.org/portugal/economia/NOVAS-EMPRESAS-SEM-IVA
Márcio Morais

economia

NOVAS EMPRESAS SEM IVA

A minha proposta é que as novas Empresas (pequenas e médias) não paguem IVA por um período de 2 anos e tenham incentivos estatais.
02 Setembro 2009
A minha proposta vai ao encontro do que já sucede, de certa forma, em Espanha.
As pequenas e médias Empresas quando criadas lutam e passam por dificuldades. O investimento e as despesas são muitas e a facturação (vendas) nunca são aquelas que se desejam, para compensar esse investimento que se fez.
Nesse sentido penso ser importante que após a sua criação, por um período de dois anos, as pequenas e médias Empresas não pagassem IVA e beneficiassem de incentivos estatais: por   continuar a ler a proposta continuar a ler a proposta
A minha proposta vai ao encontro do que já sucede, de certa forma, em Espanha.
As pequenas e médias Empresas quando criadas lutam e passam por dificuldades. O investimento e as despesas são muitas e a facturação (vendas) nunca são aquelas que se desejam, para compensar esse investimento que se fez.
Nesse sentido penso ser importante que após a sua criação, por um período de dois anos, as pequenas e médias Empresas não pagassem IVA e beneficiassem de incentivos estatais: por exemplo uma pequena Empresa que tivesse um crescimento siginficativo, maior que previsto, tivesse uma comparticipação nas despesas (por exemplo no combustível, na aquisição de material de escritório, etc).
Isto ainda pode ser aprofundado e aperfeiçoado, mas a minha proposta é um início...
  • concordam

  • concordam 4

  • discordam

  • discordam 7

apoiantes da proposta

  • rita
  • soraia
  • Miguel Medeiros
  • Sérgio rebelo

comentários comentários

Se a empresa não paga IVA, tambem não o pode receber, pois vai ficar em vantagem. Proposta a ser melhorada tecnicamente

Pedro Quadros 05 Setembro 15h42

  • comentário interessante
    comentário desconstrutivo
    comentário inapropriado
    apagar comentário
Também concordo com a ideia de que deve haver mais ajudas para as pequenas empresas no início de vida, mas não pagar o IVA não é a solução. Porque vender um bem ou serviço com 20% de desconto deixa de ser competitivo. Imagine a preferência do cliente entre continuar a ler o comentário
Também concordo com a ideia de que deve haver mais ajudas para as pequenas empresas no início de vida, mas não pagar o IVA não é a solução.

Porque vender um bem ou serviço com 20% de desconto deixa de ser competitivo. Imagine a preferência do cliente entre duas empresas, uma que paga o IVA e outra que está isenta. :)

Hugo Monteiro 02 Setembro 16h04

  • comentário interessante
    comentário desconstrutivo
    comentário inapropriado
    apagar comentário
Tal como já foi aqui dito, uma empresa não paga IVA, apenas o recebe do seu cliente e transmite para o Estado... a questão deveria ser que a liquidação desse IVA só acontecesse após o efectivo recebimento.
Apenas discordei por este detalhe técnico :)

João Teixeira 02 Setembro 15h53

  • comentário interessante
    comentário desconstrutivo
    comentário inapropriado
    apagar comentário
Então é aprofundar e aperfeiçoar... tal como está não concordo.

Hugo Silva 02 Setembro 11h26

  • comentário interessante
    comentário desconstrutivo
    comentário inapropriado
    apagar comentário
Caro Hugo Silva, por essas questões que levantou é que a proposta do Sr. Márcio Morais termina com "Isto ainda pode ser aprofundado e aperfeiçoado, mas a minha proposta é um início...".

Miguel Medeiros 02 Setembro 11h16

  • comentário interessante
    comentário desconstrutivo
    comentário inapropriado
    apagar comentário
Miguel Medeiros, a isenção de pagamento do IVA não é a mesma coisa que pagar (ou mais correctamente, transferir) o IVA efectivamente cobrado ao estado. Se as empresas ficassem isentas do pagamento do IVA por dois anos iríamos assistir a 1) empresas com 2 anos de tempo máximo continuar a ler o comentário
Miguel Medeiros, a isenção de pagamento do IVA não é a mesma coisa que pagar (ou mais correctamente, transferir) o IVA efectivamente cobrado ao estado.
Se as empresas ficassem isentas do pagamento do IVA por dois anos iríamos assistir a
1) empresas com 2 anos de tempo máximo de vida
2) aumento dos lucros da empresa em 20%
3) injustiça comercial face a empresa que estão estabelecidas à mais tempo e que não beneficiam dessa benesse tornando a competição impossível

Hugo Silva 02 Setembro 10h56

  • comentário interessante
    comentário desconstrutivo
    comentário inapropriado
    apagar comentário
Existe o pagamento por parte da empresa do IVA referente so seus produtos/serviços (facturados) e que é pago mesmo que não tenha recebido o pagamento do seu cliente.

Miguel Medeiros 02 Setembro 10h47

  • comentário interessante
    comentário desconstrutivo
    comentário inapropriado
    apagar comentário
As empresas não pagam IVA, o IVA é um imposto que incide sobre o consumidor final, sendo que nunca existe lugar a pagamento deste imposto por parte de uma empresa para produtos e serviços afectos à sua actividade.

Hugo Silva 02 Setembro 10h42

  • comentário interessante
    comentário desconstrutivo
    comentário inapropriado
    apagar comentário
  • página anterior
  • 1
  • 2

video euparticipo

youtube

Revitalização da indústria de bens duradouros

Cluster industrial de "productos não obsoletos", que habitualmente estão conectados a elevados impactos ambientais e sociais.